Nossa Anadia, Nossa Notícia.

O conteúdo que Anadia merece.

Blog do Geovan Benjoino

José Maria Melo da Costa diz que oposição precisa se fortalecer na união Sexta-Feira, 12 de Junho de 2015

O líder ruralista disse que os grupos de oposição palmeirense têm que se unir, pois ninguém é autossuficiente

O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Palmeira dos Índios, José Maria Melo da Costa disse que os grupos de oposição precisam se despir do sentimento de vaidade e autossuficiência e se unir se quiserem conquistar a prefeitura do município nas eleições de 2016.

“Ninguém é autossuficiente; sozinho, o político não chega a lugar nenhum, a não ser, ao seu próprio mundo pequeno e mesquinho”, enfatiza José Maria.

O representante da agropecuária palmeirense afirma que muitos políticos se consideram “estrelas”, por isso não admitem sequer discutir numa relação de igualdade.

“Os políticos que se sentem nas nuvens pensando que são deuses, não pensam em Palmeira dos Índios, mas em seus próprios interesses”, ressalta José Maria. “É por isso que não chegam a lugar nenhum. O espírito de superioridade atropela a tudo e a todos”, diz.

José Maria disse que ainda há tempo para o diálogo e a união; basta ter humildade, sabedoria e espírito de renúncia.

“Há tempo sim para a conquista da prefeitura de Palmeira dos Índios, cuja gestão continua provocando um buraco sem tamanho na alma e no espírito do eleitorado, que está ansioso para renovar o poder, especialmente o executivo”, alfineta o líder ruralista. “Se a oposição tiver sensibilidade para perceber o sentimento das ruas, tenho certeza que terá sucesso eleitoral; mas para isso, repito, é preciso ter humildade e competência”, enfatiza.

José Maria disse que está aberto ao diálogo e, inclusive se dispõe a colaborar com as forças progressistas do município no sentido de transformá-lo de fato e de direito.

Gestão truculenta

“O povo quer mudança, quer choque de gestão, que a implantação de políticas públicas que transformam verdadeiramente Palmeira dos Índios, terra

privilegiada pela natureza, mas castigada por uma gestão egocêntrica, vaidosa e truculenta”, conclui José Maria inconformado com a omissão da oposição Xukuru-Kariri.




// Deixe seu comentário

Geovan Beijoino


Sobre o autor
Bacharel em Jornalismo pelo (CESMAC), licenciado em História pela (FABEJA-PE), cursou até o último ano de Letras pela (UNEAL). Também é técnico em Contabilidade. Atualmente cursa o 10° período de Direito na (FAMA). Publicou Seis livros: Escreveu para jornal Gazeta de Alagoas. Foi editor de "O Estadão do Tocantins", repórter da "Folha do Tocantins" e repórter da "Tribuna do Estado". No Momento edita o periódico Tribuna Popular, do qual é fundador.