Nossa Anadia, Nossa Notícia.

O conteúdo que Anadia merece.

Coluna do Kléverson Levy

Maceió, os impostos pagos, os buracos e os investimentos na cidade Domingo, 28 de Junho de 2015

Em maio, o município recebeu nos três decêndio (10, 20 e 30) cerca de R$ 408 mil (exatos 407.382,49) repassados do IPVA

Há quem se ausente de escrever (criticar, quando necessário) sobre a prefeitura de Maceió por alguma ligação com o Poder Executivo (Até entendo!). Abro o espaço no blog hoje para falar da situação das ruas da capital alagoana.  

As chuvas têm sido uma das causas do aparecimento de buracos, crateras e esgotos a céu aberto em vários bairros de Maceió. Mas isso não é motivo para justificar um erro que vem ocorrendo antes mesmo do período chuvoso.  

Quem anda com seus veículos pelas ruas da capital alagoana tem adquirido prejuízos financeiros por conta da malha viária urbana de péssima qualidade. Observa-se - diariamente - o trabalho de recapeamento em algumas ruas (não todas) e bairros.   

Segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura de Maceió (Seminfra), o órgão está trabalhando nos bairros proporcionando melhorias e as equipes seguem um cronograma de trabalho baseado em prioridades, entre elas, os corredores de transportes e ruas com o pavimento asfáltico desgastado e paralelepípedo danificados. Verdade! 

Porém, a reclamação dos motoristas tem se tornado cada vez mais constante. Algumas vias de acesso na Jatiúca, Mangabeiras e região, por exemplo, precisam que a Seminfra dê uma atenção redobrada.  

Há de se perguntar - também - como estão ruas pelo Benedito Bentes, Tabuleiro dos Martins, Bebedouro e outras localidade? Se algum leitor souber, avise e envie fotos, por favor! 

Já o esgoto a céu aberto é mais um dos causadores da irritação de quem trafega pela capital. A buraqueira é ainda maior quando alguns órgãos públicos ( a exemplo da Casal e Seinfra-AL) realizam os trabalhos de manutenção de esgoto ou tubulação - como na Jatiúca. 

Enquanto isso, motoristas arcam com os prejuízos causados aos carros que no vai e vem do trajeto diário sempre se deparam com buracos e crateras por toda Maceió.  

Porém, o titular da Seminfra, Roberto Fernandes, disse que a população tem um papel importante e também pode informar as demandas à secretaria. Para registrar a solicitação, a população pode entrar em contato com o órgão por meio do telefone 3315-5005. 

Arrecadação 

Não custa nada perguntar: para onde o valor arrecadado do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA)? 

De acordo com o tesouro nacional, Maceió - em maio de 2015 - teve nos três decêndio (10, 20 e 30) cerca de R$ 408 mil (exatos 407.382,49) repassados ao município só de IPVA. Neste mês de junho, até o segundo decêndio que foi no dia 20, a capital já recebeu R$ 387.849,79 do imposto.  

Todavia, os valores são repassados corretamente aos municípios de todo o país. Cabe ao gestor saber gerir e investir em retorno para população. Sem falar, também, no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) que é onde se  arrecada muito bem em Maceió.  

Segundo dados da Secretaria Municipal de Finanças, a previsão anual de arrecadação do IPTU é de quase R$ 84 milhões. No entanto, no período de janeiro até junho de 2015, o município já obteve  R$ 53.555.693,58 (equivale a 64, 19% dos 100%).  

Impostos arrecadados e repassados mensalmente. Quanto aos investimentos, o que se vê são novos pontos de ônibus na orla, faixas de pedestres pintadas, faixa azul na comendador Leão, troca de lâmpadas em postes, asfaltos em algumas ruas e poucos benefícios numa cidade com mais de um milhão de habitantes.  

Que mal pergunte, mas qual foi a grande obra na gestão Rui Palmeira (PSDB)? 

Afinal, 2016 está chegando... 




// Deixe seu comentário

Kléverson Levy


Sobre o autor
Kléverson Levy, natural de Palmeira dos Índios, é bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac). Foi estagiário do O Jornal, trabalhou no site Alagoas Agora (Grupo JL) e nos programas da MZT Comunicação (Circuito Alagoas e De Bem Com a Natureza) como repórter e editor-chefe. Foi Assessor de Imprensa do município de Jequiá da Praia e trabalhou também na Assessoria da Associação dos Municípios Alagoanos. Atualmente é blogueiro e pós-graduado em Assessoria de Comuni